Glutamina – O que é? Como faz? Entenda os mecanismos… | Darwin 6

Glutamina pode ajudar qualquer um que faça prática esportiva, principalmente de performance

A glutamina é um aminoácido que pode ser encontrado fisiologicamente nos músculos, e que também pode ser produzido sinteticamente a partir de outros aminoácidos. Também pode ser encontrada em suplementos alimentares na forma de aminoácido livre, que é chamada de L-glutamina, ou na forma de peptídeo, em que a glutamina está ligada a outros aminoácidos, sendo que a glutamina peptídeo é quase 70% mais absorvida que a L-glutamina.

O que é glutamina

[Mais texto?] Além disso, esse aminoácido pode ser encontrado em diversos alimentos, como por exemplo carnes, peixes e ovos. Dentre outras funções, é responsável por promover e manter a hipertrofia (aumento no tamanho dos músculos) que melhora a performance do atleta, a recuperação dele após o exercício físico e ainda ajuda na resistência do organismo, principalmente quando estamos em fase de treinamento pesado.

A suplementação com glutamina nos exercícios rendeu uma melhora em 81% dos casos, sendo efetiva na redução do aparecimento de infecções do trato respiratório superior.

Este componente é mais indicado para quem pratica exercícios em alta intensidade com objetivo de aumento de massa muscular ou redução de gorduras, a glutamina também é usada em tratamentos de diversas doenças. Esse suplemento é conceituado entre os atletas do fisiculturismo, de triatlo e hoje em dia até em academias.  

Glutamina pode ajudar qualquer um que faça prática esportiva, principalmente de performance
Glutamina pode ajudar qualquer um que faça prática esportiva, principalmente de performance

Pode ser usado como suplemento, é muito utilizado pela medicina como parte de tratamentos à saúde, aplicando-se em casos de traumatismos, cirurgias, grandes queimaduras e até mesmo em casos de alterações psicológica, como ansiedade.

Efeitos da Glutamina

Não existem estudos científicos comprovando uma toxidade por glutamina em humanos. Porém, por se tratar de um aminoácido livre mais abundante no sangue, um excesso do consumo deste pode ocasionar algum dano renal, portanto, seu uso não deve ser feito de forma indiscriminada.

Por outro lado, outros estudos sugerem que a suplementação de glutamina pode ser efetiva para quem pratica exercícios, aos pacientes com câncer, portadores do vírus HIV e muitos estudos apontam que também é interessante para pessoas com problemas digestivos.

A suplementação da glutamina é importante principalmente para o sistema imunológico, pois ela é utilizada em altas taxas pelas células imunes e elas não possuem enzima necessária para produzir a glutamina. Consequentemente, o sistema imunológico é dependente da glutamina sintetizada e também liberada pela massa muscular. Quando tomada nas quantidades recomendadas por dia e de acordo com a orientação do nutricionista ou do médico, a glutamina não faz com que a pessoa engorde. No entanto, devido ao estímulo do ganho de massa muscular, pode ser percebido ganho de peso, oriundo ao ganho de músculos. Caso seja tomada sem indicação ou de forma excessiva e desregrada, e sem ser acompanhada da prática de exercícios regulares, a glutamina pode favorecer ao acúmulo de gordura no corpo. Além disso lembramos que para aumentar a massa muscular é preciso adotar hábitos de vida saudáveis. A prática de exercícios físicos de forma regular é fundamental, não sendo recomendado que os exercícios sejam realizados de forma intensa. Fazer exercícios deliberadamente pode atingir a falha muscular e de forma cadenciada, não natural. Ou seja, o ideal é de forma lenta de modo a sentir todo o movimento do músculo.

Como tomar Glutamina

O seu nutricionista esportivo ou médico que irá determinar a quantidade de glutamina que pode ser ingerida, entretanto não existe um horário e quantidade exata para consumo, isso varia muito da atividade física e da dieta. Doses de 5g a 30 gramas por dia normalmente não provocam efeitos adversos. Pode ingerido também no pós-treino ou em dias sem treinamento, e tomada juntamente com qualquer refeição do dia. Muitos nutricionistas indicam no pós treino assim como antes de dormir.

Por ser um suplemento alimentar, não possui efeitos colaterais severos.

No entanto, como todos os suplementos alimentares, o excesso nunca é benéfico, tomar grandes quantidades de glutamina pode contribuir para dores estomacais e aumento de amônia sanguínea.

Recomendações

Este tipo de suplementação é indicado em situações que resultam em estresse intenso ou depleção do sistema imunossupressor, que ocorre quando há grande perda de elementos fundamentais do organismo (como água, sangue, potássio etc).

Homem amarrando tênis para fazer sua corrida
Organismo submetido a estresse intenso

Atletas que treinam de com intensidade e que sofrem com Overtraining (excesso de treino) se enquadram nesses casos, assim como pessoas com alguns tipos de doenças infecciosas, inflamatórias ou traumas. Associado à prática de exercícios físicos regulares, é fundamental que sejam adotados hábitos alimentares também adequados para o objetivo. Normalmente a alimentação para ganho de massa muscular é rica em proteínas, como carne, ovos e leguminosas, por exemplo, sendo importante o acompanhamento de um nutricionista. A glutamina também pode aumentar os níveis do hormônio do crescimento (GH) em até 400%, auxiliando na perda de gordura. Por sua grande concentração de nitrogênio, ela fornece energia para os treinos e carrega cerca de 35% para os músculos, onde é sintetizado para o ganho de massa magra.

Sigam sempre as indicações do seu nutricionista, afinal a quantidade de cada suplemento de cada pessoa deverá variar conforme as necessidades apresentadas por seu próprio corpo.

São considerados diversos aspectos, incluindo as suas atividades rotineiras, assim como a sua composição corporal e sua dieta. A indicação geral é de 0,1 a 0,3 grama de glutamina para cada quilo de peso livre de gordura. Para os atletas, a presença da glutamina na dieta ajuda na recuperação pós-treino e na redução do estresse oxidativo. Ela atua ainda na modulação da expressão de genes que estão envolvidos com a síntese e degradação de proteínas. A falta de glutamina pode diminuir a resistência das células e levar a lesões

Quais os benefícios?

A glutamina tem várias funções muito importantes no organismo, entre elas:

  • É a principal carregadora da amônia (NH3) produzida em nosso organismo, produto toxico que deve ser excretado do organismo gerado da reação glutamato e amônia (Promovendo a desintoxicação corporal do nitrogênio e da amônia).
  • Está relacionada com as reações de produção de energia, ela atua como combustível para o sistema imune e para os enterócitos (células do intestino). Por ser uma das fontes de maior afinidade pelo intestino, 80% da glutamina consumida por via oral não chega a corrente sanguínea, fazendo então a reparação daquele ambiente pela produção de mulco resultando em evacuações saudáveis.
  • Melhora o metabolismo e a desintoxicação celular.
  • É um importante transportador de nitrogênio entre tecidos do organismo.
  • Atua na síntese de glicogênio (produção de glicose como fonte de energia)
  • Age no equilíbrio do ph ácido/básico, atuando principalmente no estado de acidose.
  • Melhora a memória e a concentração, por ser um tipo de neurotransmissor no cérebro;
  • Limita os desejos de açúcar e de álcool;
  • Ajuda a combater o câncer;
  • Melhora os sintomas da diabetes*;
  • Ajuda na síntese de nucleotídeos, por ser um precursor nitrogênio;
  • Reforça o sistema imune através da regulação da resposta imune de IgA, que é um anticorpo importante no ataque de vírus e bactérias

Está relacionada com as reações de produção de energia

Existem contra indicações?

O consumo de mais de 40 g de glutamina por dia pode causar náuseas e dores abdominais, sendo (mais uma vez) importante ter orientação de um nutricionista para verificar a necessidade de fazer uso de glutamina. Pessoas diabéticas* devem consultar o médico para que seja indicada a melhor forma de consumo desse aminoácido. Outra recomendação da marca é que a glutamina seja consumida junto com uma fonte de proteína de alto valor biológico. Isso porque, quando consumida isoladamente, ela acaba sendo absorvida totalmente pelas células do sistema gastrointestinal de forma a não cumprir sua totalmente a sua função.

Aquisição

Está disponível normalmente em pó e sachê, na Darwin6 você encontra as melhores marcas como Everlast, Internation Protein e Black Skull.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat